Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
26/01/18 às 11h47 - Atualizado em 16/03/18 às 14h07

Túnel subterrâneo visa minimizar os efeitos da chuva em Vicente Pires

COMPARTILHAR

Como parte do projeto de drenagem do Setor Habitacional Vicente Pires, está sendo construído um túnel subterrâneo – nome técnico Túnel Liner – que cruza a via Estrada Parque Taguatinga Guará (EPTG), na altura da Residência Oficial de Águas Claras (ROAC). A obra tem como objetivo o direcionamento das águas de chuva, captadas pelas redes de drenagem (bocas de lobo) em Vicente Pires, para a lagoa de detenção que está sendo implantada na ROAC.

 

 

Serão executados 110 metros de túnel, a uma profundidade de 6 metros, por meio de método não destrutivo, ou seja, sem a necessidade de interditar a via para a execução dos serviços. O investimento é de aproximadamente R$ 335.000,00.

 

A obra teve inicio em novembro de 2017 e a previsão é que seja finalizada no primeiro semestre de 2018. Até o momento 55% dos serviços já foram realizados.

 

OBRAS DE PAVIMENTAÇÃO AVANÇAM – Iniciadas em janeiro 2016, as obras de pavimentação da Avenida São Francisco e da Avenida do Governador, também localizadas no Setor Habitacional Vicente Pires, na Gleba I, estão previstas para serem entregues em abril de 2018. Estão sendo realizados serviços de drenagem, pavimentação, meios-fios, calçadas e sinalização nas duas avenidas. Neste momento, foram executados 90% da drenagem e 20% da pavimentação da Avenida São Francisco enquanto que 98% dos serviços da Avenida do Governador já estão prontos.

 

 

OBRAS DO SETOR HABITACIONAL VICENTE PIRES – Irão beneficiar os quase 75 mil moradores da região. A previsão é de que todos os serviços de drenagem e pavimentação sejam concluídos até o final de 2018. Estão sendo investidos R$ 463 milhões na implantação de infraestrutura de Vicente Pires. Desse total, R$ 397 milhões são recursos da Caixa Econômica Federal – por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC): “Pavimentação e Qualificação de Vias” – e outros R$ 65 milhões são contrapartida do GDF. Durante a realização dessas benfeitorias, estão sendo gerados 450 empregos diretos e cerca de 1200 empregos indiretos.